Into the Innards

Innereien_Still_1Nicole Vögele, 20′, 2013, Filmakademie Baden-Württemberg, Alemanha

Uma jovem mulher vive e deixa viver. Eu vivo para deixar viver, deixar as dificuldades de cada dia. Um passeio pelas entranhas da montanha e os meus pensamentos. Encontros e ocorrências interferem o fluxo. Mas perturbações são bem vindas. Elas te fazem esquecer o que você perdeu. Para fugir de tudo, para se tornar alguém com desníveis. Mas há um paradoxo em fugir: no final, tudo é uma questão de chegada. E um pouco, talvez só um pouco, sobre aprender a deixar partir. Um filme-ensaio experimental e montanhoso.

A young woman sets out to let go. I set out to let go, let go of everyday struggles and shambles. A ramble into the innards of the mountains and of my thoughts. Encounters and occurrences disturb the flow. But disturbances are welcome. They make you forget that you are lost. To walk away against everything, to become one with the unevenness. But there is this paradox of walking away: in the end, it’s all about arriving. And a bit, just a bit perhaps, about learning to let go. An experimental mountain essay film.

Contato: nicole.voegele@filmakademie.de